sábado, 3 de novembro de 2012

Cabocla Jupiara...

A Senhora das Flores!


Essa Cabocla nos contou a seguinte história: "Nasceu na Tribo dos Bororos, que viviam entre as terras do Alto Pantanal, no estado de Mato Grosso e da Serra do Caiapó, em Goiás. Sua tribo costumava se deslocar entre os Rios Paraguai e Araguaia, para coleta e caça. Eram amigos da natureza, viviam em paz com outras tribos e não apresentaram problemas com a chegada do homem branco. Quando os jesuítas se instalaram, os Bororos auxiliaram seu trabalho na fundação de várias "Missões" e também deram suporte aos bandeirantes em suas viagens pelo interior das matas.
Jupiara gostava das mudanças que sua tribo fazia ao se deslocar pelas margens do rio e da floresta; assim, ela podia conhecer novas plantas e animais. Sua maior alegria era enfeitar-se com flores coloridas e conversar com as araras e papagaios da região. Costumava usar grãos de sementes e frutas variadas para atrair os pássaros. Também sentava na margem do rio e alimentava os peixes só para vê-los mais próximos de si. Seus pais lhe chamavam de Jupi Iara , que quer dizer: Senhora das Plantas e das Águas. Ela não se considerava uma índia bonita, porém era simpática e inteligente e sabia interagir perfeitamente com outros costumes. Com isso, casou-se com um bandeirante, após a permissão dada por seus pais. Teve três filhos e faleceu de hemorragia, durante o terceiro parto."
Jupiara tornou-se uma guardiã da natureza e seu espírito era visto por muitos índios, andando em meio a tribo ou a beira do rio. Eles alegavam sentir o perfume das flores e ouvir o canto dos pássaros nesses momentos. Seu espírito era visto principalmente após o nascimento de uma criança, ou depois da mudança da tribo. Alguns diziam ver uma índia iluminada, cercada de diversas flores e araras. Assim, Jupiara seguiu trabalhando e tornou-se mais uma Cabocla da Umbanda Sagrada.

Seguidores